Quais os valores da sua oportunidade?

A Venda Direta é a base de um negócio sustentável e o discurso dos participantes é o melhor indicador para a sua análise de viabilidade.

Empresas que promovem a revenda, treinamentos de vendas e desenvolvimento humano são as mais seguras, pois projetam seu crescimento de ganhos sobre uma base produtiva.

Empresas que promovem “a oportunidade do século para ficar rico apenas indicando pessoas” são as mais arriscadas, pois projetam seu crescimento de ganhos sobre uma base especulativa e vazia de valor. Sua sustentação é temporária sobre as taxas de adesão e acaba quando a curva de recrutamento desacelera.

Pessoas que escolhem negócios baseados em revenda são mais realistas e dispostas a aprender uma nova profissão. Entendem que essa é uma excelente alternativa para o emprego tradicional, oferecendo a oportunidade acessível para qualquer pessoa iniciar seu próprio negócio como um Plano B, projeto de renda complementar e aposentadoria. São mais comprometidas em aprender, praticar, transferir esse conhecimento e ajudar que está começando, como em uma plantação ou construção responsável.

Pessoas que escolhem negócios baseados em recrutamento são mais imediatistas e dispostas a ganhar dinheiro a qualquer custo. Não se preocupam com a própria imagem, nem com o resultado das pessoas que atraem, pois todo o foco está em enriquecer rapidamente. De preferência, sem esforço. Essa atitude reflete-se em táticas mais agressivas de divulgação, com promessas exageradas de ganhos e facilidades. Apesar do crescimento ser mais rápido, é feito sobre pessoas que promovem o parasitismo, sem fidelidade ou consistência. O resultado é que o negócio desmorona rápido e logo é substituído por outro, “ainda mais incrível”.

A discussão técnica sobre os limites e proteções que distinguem a venda direta de pirâmide nem sempre é compreendida pela população, mas o “efeito piramidal” do desmoronamento rápido já está mais do que documentado.

Para saber se um líder tende a ser Diamante ou Faraó, não pergunte quanto ele ganhou, e sim de quantas empresas, nos últimos 10 anos.

Mudar de empresa pode ser necessário, por problemas estruturais graves ou mesmo identificação pessoal, porém um profissional responsável visa fazer carreira dentro das empresas e está disposto a atravessar os altos e baixos naturais do mercado. Não é qualquer chamariz de dinheiro fácil que o tira do foco. Um líder sério e ético está sempre comprometido com a companhia que representa e sua organização.

Essa é uma discussão sobre valores pessoais.

A via gananciosa e criminosa sempre vai existir, em qualquer contexto.

Pessoas sobem na vida pelo mérito ou por “esquemas” diversos…

Cabe a cada um de nós escolher um caminho.

  • Rogério Cássio (Oficial)

    Caro Sergio, novamente parabenizo pela sensibilidade e conhecimento do tema, certamente traz a visão mediante alternativas existentes. Continue a nos enriquecer culturalmente. 1 abrç