Os 4 ingredientes mágicos, gratuitos e abundantes que chegam a triplicar a retenção de consultores no Marketing Multinível

Reter consultores é tão importante para o nosso negócio quanto economizar é para as finanças.

De nada adianta cadastrar 50 pessoas em um dia, se outras tantas deixam a sua equipe, ao anoitecer.

Eu sempre tive essa percepção e cheguei a gravar um treinamento específico sobre “retenção” em 2010 (parte integrante do Curso 10 Chaves do Marketing MULTINÍVEL EXPLOSIVO!), mas confesso que precisei sofrer na pele este problema para aprender a superá-lo.

Cinco anos debaixo da terra

Antes de revelar a receita “milagrosa” deste artigo, é importante você saber que passei cinco anos enxugando gelo.

Entre 2006 e 2011, milhares de pessoas entraram e saíram da minha rede, variando muito pouco os resultados.

Neste período, participei de uma infinidade de treinamentos de liderança no Brasil e no exterior, anotando tudo e desejando ardentemente encontrar uma saída, mas o entusiasmo e as táticas da moda nunca funcionavam no meu grupo.

O esforço para subir 10% era tão grande, que não conseguíamos sustentá-lo e logo voltávamos ao estágio anterior.

Havia algo muito errado, mas eu não sabia o quê.

Você conhece os ingredientes

Qualquer pessoa com mais de um ano de experiência prática no Multinível já domina os fundamentos do negócio.

Se a coisa não está funcionando direito, o problema não está em conhecer os ingredientes, mas na qualidade e no modo de preparo ao combiná-los, incluindo sequência, proporção, temperatura etc.

Não basta ouvir 100 vezes a mesma informação nos treinamentos. É preciso interpretá-la corretamente.

A história é longa e renderia um novo livro, mas o resumo é que fui descobrindo as peças desse quebra-cabeça no caminho, observando e aprendendo com os melhores.

Para não matar você de curiosidade, vou revelar todos os ingredientes de uma só vez. Em seguida, detalharei cada um deles, explicando seus pesos, porque estão nessa ordem e como triplicaram a retenção do meu grupo, destravando o crescimento da rede.

Os ingredientes mágicos são:

1. Visão
2. Comunidade
3. Progresso
4. Valorização

Em tempo, essa é a mesma lógica usada para atrair, reter e desenvolver talentos, em qualquer organização independente.

É também uma fórmula utilizada na gestão de equipes de alto rendimento, seja no mundo corporativo, nos esportes, nas Vendas Diretas ou em qualquer lugar.

Antes de entrarmos nos detalhes, anote em um lugar importante para nunca mais esquecer:

PESSOAS NÃO SÃO NÚMEROS
NÃO GOSTAM DE SER TRATADAS COMO NÚMEROS
NÃO SE APAIXONAM POR NÚMEROS
NÃO FIDELIZAM POR NÚMEROS
NÃO VESTEM A CAMISA POR NÚMEROS
NÃO DÃO O SANGUE POR NÚMEROS

FALE MENOS SOBRE NÚMEROS
(OU ELAS SE AFASTAM DE VOCÊ)

A pergunta que vale um milhão de dólares

– Falar de qualificações, metas e bônus não é importante????
– É.
– Então não entendi a lógica disso!
– Isso é muito importante, mas é menos importante.
– Como assim?
– Os números fazem parte da nossa vida, mas não são eles que “colam” pessoas com pessoas.
– ?
– Relacionamento, meu amigo. Esse é o nome do jogo.
– Então, por que você falou em “um milhão de dólares” nessa chamada?
– Por que uma coisa é atrair, a outra é manter (ou reter).
– ?… ?…
– Os números são ótimos para chamar a atenção porque as pessoas pensam que isso é importante, mas quando se estabelece um relacionamento, mesmo comercial, a razão tem que dar lugar à emoção para colar.
– E o que isso tem a ver com esse artigo?
– Tudo.

Após essa provocação imaginária entre o Tico e o Teco, quero que você também reflita antes de continuar.

Qual deve ser a proporção entre razão e emoção, em apresentações de negócios, acompanhamentos e treinamentos de Marketing Multinível?

Se esse artigo parasse por aqui, quais seriam as mudanças que você implantaria imediatamente nos seus métodos, para triplicar a retenção de consultores na sua equipe?

Agora vamos falar sério.

1. Visão

Esse é um daqueles termos que todo mundo pensa que conhece, mas a maioria não tem a menor ideia do que se trata.

A visão que muda tudo tem a ver com o coração. Pouco depende do cérebro e nada dos olhos.

Não é a luz que ilumina, é a luz que dá vida.

Alan Lorenz, um dos maiores líderes que já conheci, construiu um verdadeiro império baseado nessa única estratégia: “Big Picture”.

Muito mais que mostrar os números de um plano de marketing atrativo, essa estratégia consiste em fazer o novo consultor vivenciar (enxergar com o coração) uma experiência mágica, participando de um grande evento de inspiração e reconhecimento, o mais rápido possível.

A mesma lógica é usada por líderes de muito sucesso em todas as companhias, porém poucos são os que realmente dão o peso correto a essa questão.

– Todo mundo sabe os efeitos de um grande evento…
– Sim, mas você já pensou no impacto do calendário sobre a retenção?
– Como assim?
– Se o próximo grande evento for daqui a um ano, o que muda?
– Temos que promover o maior evento da cidade ou da região, certo?
– Certo, mas você entende que não é a mesma coisa?
– Sim.
– Posso colocar mais um tempero?
– Pode.
– Todo mundo tem a mesma visão, no mesmo evento?
– Sim?
– Não.
– Mas qual é a diferença? A oportunidade é igual para todos!
– Mas não somos iguais, nem a quem fomos ontem.
– ?
– Você não é a mesma pessoa que foi ontem.
– Claro que sou!
– Você é a mesma pessoa que começou a ler esse artigo?
– Sim e não… Entendi.
– Fisicamente, não mudamos tão rápido. Mentalmente, porém…
– É por isso que o mesmo livro precisa ser lido várias vezes, né?!
– Bingo!
– E por isso cada treinamento tem um significado único!
– Mas isso não tem a ver só com a razão, percebe?
– Sim. O evento não é só o conteúdo.
– Quanto do evento você acha que é “razão”?
– 30%?
– 5%?
– Cara, isso muda tudo!

Aqui preciso citar outro grande líder e autor, Randy Gage, que explica de forma brilhante o processo de recrutamento em seu livro “How To Build A Multi-Level Money Machine”, como uma sequência de eventos, do menor para o maior, para desenvolver o interesse e ampliar a visão: 1) pré-qualificação, individual; 2) apresentação resumida, normalmente 1 a 1; 3) apresentação completa, domiciliar; 4) apresentação familiar ou pública; 5) treinamento de início.

Esse processo não tem nada a ver com disponibilidade da informação, e sim com envolvimento emocional, visão do coração.

Para a maioria das pessoas, um evento muito grande antes da hora pode assustar, fazendo com que feche o seu canal receptivo com uma dessas fantásticas conclusões: “tem muita gente”, “parece religião”, “´é lavagem cerebral”, “muito bom para ser verdade”.

Jim Rohn diria que isso é fascinante!

O Pedro Cardoso também tem um treinamento brilhante sobre “pescaria”, onde ensina que cada peixe precisa de uma isca diferente.

– Mas estamos falando de retenção ou recrutamento?!
– De pessoas.
– Hummm…

O enfoque deste artigo é sobre retenção, mas é claro que todos esses temas se referem a relacionamento, que começa desde a geração do primeiro contato até a qualificação de Diamante-Presidente-Ultra-TOP-Mega-Blaster.

Ampliar a visão tem a ver com a construção de confiança no patrocinador, nos líderes, na empresa, no plano de negócios e, finalmente, em si mesmo, nessa ordem.

– Pepepepepeperaí!!! Como assim, nessa ordem?!
– É uma longa história, que daria outro livro…
– Mas isso não pode ficar assim! A pessoa só confia nela mesmo no final?
– No final, ela confia em si, dentro do negócio.
– ?
– Todo mundo começa emocionalmente fora do negócio, não entende direito o plano, mal conhece a empresa e os líderes. Tudo começa no acompanhamento emocional do patrocinador. Isso não depende de números.
– Mas o patrocinador mostra o plano!
– Não deveria. Funciona melhor quando outra pessoa mostra.
– E o patrocinador tem que fazer o quê?
– Abrir o coração.
– Que raio de artigo doido é esse?! Vamos falar sério!
– É sério. Seríssimo!
– Mas o foco não é vender, recrutar, acompanhar?
– Deveria ser sonhar, confiar, apoiar…
– Me explique melhor!
– O novo consultor é um bebê.
– Não é!
– É.
– Não… isso é um negócio!
– De pessoas…
– O que isso tem a ver com visão e retenção?
– Os pais iniciam a visão dos filhos.
– …
– Marketing Multinível não é um negócio de números.
– Isso eu já entendi!
– Não entendeu.

Eu poderia continuar brincando com as palavras e esse artigo viraria um livro, mas o que importa aqui é mostrar a profundidade do tema.

Meu grupo estava andando de lado porque não enxergava um palmo adiante. Mesmo indo aos eventos, mesmo fazendo os números, faltava “cola” e relacionamento de verdade.

Uma das ações que fiz na época, que trouxe um resultado incalculável de retenção, foi uma série de treinamentos inspirados na obra de Jim Rohn, tratando de desenvolvimento pessoal em um nível profundo. Toda segunda-feira, tínhamos uma conferência online em que ficávamos 1h só falando da vida, de valores, sonhos e visão.

Gravei um vídeo contando essa história em detalhes:

Clique para assistir

Alguns líderes insistiam que usássemos esse horário para treinar sobre produtos, plano de marketing, promoções etc., mas eu mantive esse treinamento por quase dois anos, sem variar muito. Coincidentemente, nosso grupo quintuplicou.

Quando precisei me afastar para combater as pirâmides em 2013, parei de fazer o treinamento e, alguns meses depois, a rede começou a declinar de novo. Na minha opinião, porque os bebês pararam de se emocionar.

Eu não sei o que você fará com essa informação, mas saiba que esse é apenas o primeiro dos 4 ingredientes mágicos que chegam a triplicar a retenção de consultores no Marketing Multinível.

(Para acessar a continuação deste artigo, clique aqui)

  • Gelia Silva

    Gostei muito das informações. Grata!

  • Ubirajara Cardoso Treinador

    Muito Top Sergio, sempre pensei igual a você sobre a importância de emprestar nossos Olhos e tocar o Coração de minha Equipe. sempre pego um consultor que vem se destacando nos seus primeiros passos e crio junto com ele um Texto baseado nos sonhos dele onde narro a ascensão dele ate se tornar um graduado grande lider realizando Treinamentos para multidoes…mas na primeira parte quando narro a qualificação dele como Lider e o Pin sendo colocado no peito normalmente ja estão chorando emocionadoss… isto cria uma cola muito interessante e incentiva a ele criar seu quadro dos sonhos no papel…… obrigado pelas dicas estou aguardando o proximo artigo….

  • Ricardo Pscheidt

    Fantástico Sergio !

  • JOSÉ PIRES

    Ahhhhh se todos fossem iguais a você, e a mim, e a todos os que enxergam que o negócio de MMN como algo mágico e como tal, deve ser aprendido, estudado. As pessoa que se propõem fazer o MMN de verdade, não podem ficar sem acompanhar essas pérolas.Vamos duplicar essas informações. 100% Multinível!

  • Ezequias M. Reis

    PARABÉNS SERGIO! Confesso que eu não tinha maturidade mental suficiente para entender este nível de liderança, pois nunca tive esse aporte da minha liderança. A cada aula sinto-me mais capaz para desenvolver este negócio de forma profissional. Muito obrigado!

  • Ronaldo Oliveira

    Excelente