O Melhor Fechamento de Mês da História Acontece AGORA

Por mais desafiador que isto seja para as operações de qualquer empresa, 50% a 80% do volume de negócios do Marketing Multinível costuma ser gerado no período de fechamento do mês. Esse é o “normal” dentro das redes bem treinadas e que desenvolvem o Multinível profissionalmente, pelos motivos que explico a seguir.

1. Estoque Para Experimentação e Pronta-Entrega

Quem comercializa qualquer coisa sabe que é muito mais fácil vender tendo produtos para experimentação e pronta-entrega, pois a maioria dos clientes sente-se mais segura e satisfeita a partir do contato físico, quando percebe os benefícios do que está comprando e, principalmente, quando recebe os produtos adquiridos na hora.

A pronta-entrega sempre foi um diferencial importante para o comércio, mas isso tornou-se ainda mais determinante devido ao aumento da concorrência e os desafios crescentes de agenda. As pessoas querem resolver tudo mais rápido e com menos interações presenciais.

O que isso tem a ver com o tema deste artigo? Simples: se o consultor de Multinível entende que é mais fácil vender tendo um estoque de produtos para pronta-entrega, ele prefere “programar” suas compras para as datas que fazem mais sentido, do ponto de vista do negócio.

Quem desenvolve essa atividade de forma profissional costuma fazer dois pedidos no mês. O primeiro, no início, corresponde a sua “ativação mensal”, servindo de exemplo e autoridade para a duplicação do sistema. O segundo, no final, é estrategicamente colocado para repor o estoque das vendas feitas e completar os pontos necessários para suas qualificações.

2. Patrocínio Responsável Com Meta de Tiro Curto

Obviamente, quem está começando o negócio também precisa ter produtos para experimentação e pronta-entrega. Por isso, a maioria das empresas oferece vantagens para quem adquire kits/pacotes promocionais com uma pontuação mais alta que a média mensal de vendas (3 a 6 vezes mais é o recomendável, considerando consumo familiar, produtos para experimentação e abastecimento, seguindo a mesma lógica de qualquer negócio tradicional).

Ao mesmo tempo em que esse investimento inicial faz muito sentido, é também um risco, que precisa ser tratado com responsabilidade, por todos os envolvidos. Especialmente o patrocinador, que é também o maior interessado na continuidade da parceria.

Chamamos de “patrocínio responsável” o processo de iniciação no negócio, quando o líder mais próximo constrói relações de confiança ajudando seus novos consultores a realizarem os primeiros eventos de experimentação dos produtos e apresentações da oportunidade. Quando isso é bem feito, naturalmente acontecem vendas e patrocínios.

O que isso tem a ver com fechamento do mês? Tudo!

Durante o patrocínio responsável, o líder também estabelece metas com seu novo consultor, tendo como objetivo a sua primeira qualificação no plano de carreira da companhia, em um prazo máximo de 30 dias. De preferência, ainda no mês vigente. Por que essa urgência? Porque desta forma o seu novo consultor será reconhecido no próximo evento, criando uma conexão emocional muito importante para sua RETENÇÃO no negócio, além de servir como mais um atrativo para levar convidados (potenciais novos consultores para sua equipe).

Com essa perspectiva de se qualificar em 7 a 15 dias, o senso de urgência em realizar experimentações de produtos e apresentações da oportunidade aumenta muito, criando uma espiral positiva de produtividade até o fechamento do mês.

3. Foco Total nas Qualificações

Os pontos de todos os consultores (novos e antigos) são acumulados durante todo o período, mas é nos últimos dias que o cenário das qualificações torna-se mais nítido, permitindo que os líderes analisem todas as possibilidades e orientem suas equipes para o melhor fechamento possível.

Sabendo que cada novo consultor cadastrado produz, em média, 3 vezes mais que um consultor regular, os líderes priorizam eventos de apoio àqueles que estão melhor posicionados em suas redes, para que esse volume final ajude a qualificar o maior número de pessoas.

Monitorando a produção pelo escritório virtual, os líderes mais experientes conseguem identificar novas oportunidades de qualificação e ajudar seus consultores a avançarem de nível.

Dependendo do plano e da velocidade de expansão de algumas redes, este cenário pode mudar várias vezes nos últimos minutos!

4. Pedidos Cirúrgicos Para Melhor Aproveitamento

Em redes bem treinadas, os líderes sabem ajudar seus consultores a analisarem suas redes e aproveitarem cada oportunidade do plano, puxando pequenos pedidos adicionais.

Faltando poucas horas para o fechamento do mês, é feita uma última varredura para verificar o que ainda pode ser feito e, dependendo da situação, novos pedidos são colocados pelos consultores mais experientes.

Por exemplo, imagine um consultor que tenha um giro médio de 300 pontos mensais. No último dia, ele faz as contas e percebe que, se comprar mais 200 pontos, atingirá uma nova qualificação, que pode representar bônus e benefícios extras. Será que decide antecipar a compra desses 200 pontos? Claro que sim, pois ele sabe que basta se dedicar um pouco mais às vendas para recuperar logo esse investimento.

Em casos especiais, quando o cenário das qualificações permanece indefinido por falta de informações confiáveis (e quando as empresas oferecem a modalidade de pagamento via boleto bancário), ainda é possível colocar vários pedidos com pontuações diferentes e pagá-los conforme a necessidade, dentro do prazo previsto.

5. Incêndios Provocados na Profundidade

Como falamos anteriormente, é comum priorizar o acompanhamento nas posições mais estratégicas da rede, com o objetivo de qualificar mais pessoas com o mesmo esforço concentrado.

O líder deve considerar o equilíbrio da sua lateralidade e também as posições mais rentáveis no curto prazo (onde recebe mais bônus), porém, na maioria dos planos, o mais recomendável é colocar fogo na profundidade.

Por que isso funciona melhor?

Primeiro, porque tudo o que é produzido na máxima profundidade de cada linha impacta várias pessoas ao mesmo tempo.

Segundo, porque consultores recentes costumam ser mais receptivos ao apoio de líderes experientes e dispostos a seguir suas orientações.

Terceiro, porque a lista de nomes dos consultores novos estão sempre recheadas de oportunidades para organizar eventos, vender e cadastrar, gerando uma produtividade alta com menor esforço.

Quando você consegue produzir um volume considerável em profundidade, surge a possibilidade de ativar e qualificar vários consultores intermediários “adormecidos”, com pequenos esforços adicionais.

Como ninguém gosta de perder dinheiro, muitos farão pedidos apenas para não perderem os bônus gerados abaixo. Outros, mesmo que não comprem agora, ficarão mais atentos ao negócio, nos próximos meses.

Considerando que a maioria das pessoas é competitiva e não gosta de saber que existe alguém melhor em sua equipe, uma simples faísca em profundidade é uma ferramenta poderosa, que pode desencadear uma série de explosões imprevisíveis.

6. Promoções Táticas de Última Hora

Tudo o que já falamos é poderoso, mas nada funciona melhor que a cartada certa, no momento certo.

Conhecendo bem o cenário, os movimentos e as tendências do fechamento, um líder experiente pode lançar uma promoção relâmpago para puxar mais pontos e qualificações.

Como toda promoção, seu efeito depende da percepção de valor e escassez. Portanto, essa é uma estratégia que deve ser muito bem pensada e utilizada com bastante critério, para não perder sua eficácia.

Isso costuma ser feito nos meses em que líderes estão fechando grandes qualificações, suas ou de seus downlines.

Alguns líderes promovem jantares, festas, viagens e até prêmios extras em dinheiro para aqueles que os ajudam a se qualificarem.

7. “Agora” É O Melhor Momento de Sempre

Eu demorei para entender isso, mas talvez tenha sido uma das lições mais valiosas que o Multinível me trouxe.

As pessoas de sucesso planejam o futuro, mas vivem intensa e completamente o presente, de modo que não caem na armadilha de deixar tudo pra amanha, mês que vem, ano que vem, quando nada se realiza.

Os hábitos de fazer o máximo “agora”, “sempre” e manter o foco até o último segundo são alguns dos mais poderosos para duplicar na sua rede, pois simplesmente acabam com as desculpas mais comuns, adiamentos e acomodações que corroem a liderança.

“Vou pegar firme no mês que vem” é a pior frase que um aspirante a líder pode dizer, pois está autorizando todos os seus downlines a fazerem o mesmo, o que produz um tsunami de justificativas para o fracasso contínuo.

Você já alcançou sua meta esse mês? E os seus downlines? O que eles ainda podem conquistar com a sua ajuda, que aumentará seus ganhos, reconhecimentos e, consequentemente, sua confiança no negócio?

Acredite: “Um Mês Só Acaba Quando Acaba”. Já vi tanta qualificação improvável acontecer no fechamento do mês, que vale a pena mudar esse chip e aprender a pensar sempre fora da caixa.

Eu mesmo já passei por isso algumas vezes. A mais tensa foi quando eu estava no terceiro mês de qualificação para um nível de liderança alto, após ter lutado mais de cinco anos para chegar lá. Na véspera do fechamento, ainda faltavam 20% dos pontos necessários e eu tinha que viajar para Brasília, para participar de uma audiência no Congresso Nacional. Lancei algumas promoções para pessoas-chave e consegui puxar esses pontos aos 48 minutos do segundo tempo!

É importante destacar que essa estratégia só funcionou porque a rede estava unida, focada, buscando nossas qualificações até o último segundo. Tínhamos feito um trabalho muito forte de retenção, criando conexões emocionais muito fortes e um sentido de time. Durante esse período, meus downlines viram o quanto eu me empenhei para ajudá-los a baterem suas metas, e isso contou muito no final.

Caso se interesse em saber mais, conto essa história em detalhes no artigo abaixo:

Clique para assistir

Os Efeitos do Fechamento na Retenção

Nos últimos dias, tenho falado muito de retenção e outros princípios básicos do Multinível, que parecem ter se perdido no tempo.

No artigo “Os 4 ingredientes mágicos, gratuitos e abundantes que chegam a triplicar a retenção de consultores no Marketing Multinível”, destaco “Visão”, “Comunidade”, “Progresso” e “Valorização”, que estão diretamente relacionados com o que expliquei aqui.

O segredo está em saber conduzir seus downlines todos os dias, de todos os meses, com a “visão” das metas possíveis (próximas qualificações), participando de uma “comunidade” próspera (pessoas determinadas a baterem suas metas), com percepção de “progresso” e valorização (de todos os participantes, especialmente os novos).

Regras Variam, Princípios Não!

É evidente que bons negócios geram faturamento durante o mês inteiro, mas essa dinâmica comercial única do Multinível permite multiplicar o faturamento “natural” por 3 a 5 vezes, no fechamento do ciclo.

Para reduzir seus desafios operacionais, algumas empresas amenizam esse pico de faturamento, incluindo benefícios para quem faz pedidos de ativação no início do mês. Outras, facilitam o pagamento para quem faz pedidos antes do período crítico de fechamento (últimos dois ou três dias). Também existem as empresas que oferecem qualificações secundárias por semana ou quinzena, especialmente os bônus binários, mas ainda assim existe o período principal, que puxa a curva pra cima.

O mais importante aqui é entender os princípios universais e aproveitar melhor todas as oportunidades oferecidas no seu negócio.

Compartilhe esse artigo com seus líderes focados e tenha um ótimo fechamento!

  • Merci Milord

    Eu to aprendendo muito com o grande profissional Sérgio. Muito obrigado por compartilhar os seus conhecimentos comigo.

    • Sergio Buaiz

      Obrigado!

  • Michelle Lee II

    Meus parabéns! Sou iniciante, com muita sede de aprender e super admiro aqueles q se dispõem a ajudar o próximo com informações valiosas, vindas do coração! Por isso és bem sucedido. Um abraço e sucesso sempre!

    • Sergio Buaiz

      Obrigado Michelle. Tudo o que sei aprendi com alguém e tenho a responsabilidade de passar adiante. Sucesso!

  • Alex Ferreira

    Descobri o Sergio Buaiz há alguns dias navegando pelo Face. E depois de assistir alguns depoimentos de Top Líderes da minha empresa, parei para dar mais atenção. Humpf, não consegui mais parar de ler seus artigos e me impressionei com a riqueza do Código Diamante que ele criou com tamanha maestria. Só tenho a mostrar gratidão e satisfação por fazer parte desse mundo incrível que é empreender com Marketing de Relacionamentos (agora sem (tanto) Marketing). rsrs